8 12 2009





25 11 2009





FORA YEDA: ATO SHOW REÚNE MULTIDÃO

5 10 2009
Foto:Carlos Edler
Foto: Carlos Edler

Uma multidão participou no final da tarde e início da noite de domingo 4 do ato show promovido pelo Comitê Fora Yeda em Porto Alegre. Ao todo, 12 atrações musicais passaram pelo palco montado no Parque Marinha do Brasil, um dos mais movimentados da capital gaúcha. O show era intercalado com críticas à governadora, indiciada pelo Ministério Público como ré – ela e outras oito pessoas – naquele que é o maior escândalo de corrupção na verificado no Rio Grande do Sul: o desvio de mais de R$ 44 milhões do Detran.

Com muito sol e calor, por volta de 15h30 começou uma maratona de shows que terminou já de noite. A medida que a temperatura amenizava mais gente se deslocava ate o local. Na primeira metade do ato show, o palco recebeu Família Sarará, Mariposas, Pedro Munhoz, Lollypops e Leonardo. Na segunda metade, já sem luz natural, subiram ao palco Nelson Coelho de Castro, Nei Lisboa, Nancy Araújo, Eduardo Solari, Bandinha Di Dá Dó, Sombrero Luminoso e Sargento Malagueta.

Organizado pelo Comitê Fora Yeda, o ato show reuniu cantores e compositores que se apresentaram pela causa (sem cachê), o que mostra o desejo da população de que todas as irregularidades envolvendo a governadora e outros nomes do governo ou próximos a ela sejam apuradas. A sociedade rejeita manobras políticas que visem esconder as verdades que as investigações estão mostrando. O processo de impeachment de Yeda encaminhado pelo Fórum dos Servidores Públicos Estaduais (FSPE), que tramita na Assembleia Legislativa, não pode terminar em pizza.

Fonte: avanteeducadores.blogspot.com





Começa coleta de votos no julgamento popular de Yeda

1 10 2009

Começou nesta quarta-feira 30, em todo o Estado, a coleta de votos no julgamento popular da governadora Yeda Crusius, indiciada pelo Ministério Público Federal como líder de uma quadrilha que somente do Detran desviou mais de 44 milhões reais. O governo Yeda tem sido alvo de acusações desde a Operação Rodin, da Polícia Federal, que apurou um esquema fraudulento em contratos de prestação de serviços feitos pela Fatec – Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência e da Fundae – Fundação para o Desenvolvimento e Aperfeiçoamento da Educação e da Cultura para o Detran. Com o julgamento, o Comitê Fora Yeda pretende demonstrar que o povo gaúcho não compactua com aqueles que não querem ver esclarecidos os fatos. Na instalação da comissão do impeachment de Yeda, na Assembleia Legislativa, à presidência e a relatoria da comissão, são ocupadas por dois deputados da base governista. Como a maioria dos nomes dos partidos que dão sustentação ao cambaleante governo Yeda decidiu não garantir essa posição publicamente, sobrou para dois nomes com laços estreitos com a governadora a ser investigada. O deputado Pedro Westphalen (PP), eleito presidente, é o atual líder do governo no Legislativo. Já a deputada Zilá Breitenbach (PSDB), escolhida para a relatoria, é a atual presidente estadual do PSDB, partido da governadora. No centro de Porto Alegre, a urna para votação instalada na esquina democrática registrou grande participação da população. Na cédula, o eleitor tem duas opções: culpada ou inocente. Para votar, é preciso apresentar um dos seguintes documentos: Identidade, CPF ou título eleitoral. O eleitor também pode votar num site criado especificamente para o julgamento: http://www.opovodecide.com.br João dos Santos e Silva, assessor de imprensa do CPERS/Sindicato Foto: Caco Argemi





8 08 2009