BAHIA: BASE DA CATEGORIA ENFRENTA DIREÇÃO ENTREGUISTA

30 06 2009

Vejam o embate da base da categoria com dirigentes da CNTSS-CUTista. Para entender a polêmica seria interessante verem a pelegagem que a central faz clique aqui.



Anúncios




SEGUIREMOS NA LUTA!

29 06 2009

A Assembléia Geral dos Trabalhadores do INSS, realizada hoje (29/06), foi soberana na manutenção da greve, avançaremos na mobilização e redobraremos o ânimo. Mais informações no site do SINDISPREV. Veja a video-montagem, com as imagens de hoje.





GREVE NO INSS MG

29 06 2009

As imagens da greve começam a vir das mais diversas fontes, ao acaso entrei no youtube e encontrei esse vídeo dos companheiros de MG. Enquanto isso, no castelo de areia da direção do INSS, continua a negativa a existência de greve, segundo o site oficial, hoje houveram 179 agências com paralisação parcial e 9 (!) fecharam as portas (http://www.previdencia.gov.br/vejaNoticia.php?id=34483/). O movimento se fortalece e fica cada vez mais difícil o governo negar. Até a vitória!





28 06 2009

Atenção!

A Assembléia da categoria é amanhã, 29/06, às 15 horas na sede do SINDISPREVRS (Travessa Francisco Leonardo Truda n. 40 – 12º andar).





GREVE NO INSS, 135, APOSENTAORIA EM 30min…

27 06 2009

 

Não há muita lógica…. ou há???





LULA VISITA PORTO ALEGRE: FOMOS ATÉ ELE

26 06 2009

O Presidente Lula esteve em Porto Alegre nesta sexta-feira, 26/6/2009, para o lançamento do programa Território de Paz, na Vila Bom Jesus. Os previdenciários foram até o ato para buscar a abertura de negociações, mas os meganhas não entenderam a atitude pacífica e barraram-nos. Conseguimos contato com Gabbas, que se comprometeu em colocar o Ministro José Pimentel na mesa de negociação.





AUMENTA A ADESÃO

25 06 2009

Em 23/6/2009, no site oficial, o INSS admitia 141 agências com paralisação (http://www.previdencia.gov.br/vejaNoticia.php?id=34395), hoje (25/6/2009), a informação oficial da instituição é de 179 APS’s paralisadas parcialmente (http://www.previdencia.gov.br/vejaNoticia.php?id=34434), ou seja, mesmo não admitindo a greve, o movimento se fortalece.